Vem aí a Primeira Onda de Calor de 2018

Elaborado por: Emanuel Oliveira Nas últimas semanas vimos como o Norte da Europa atingia valores extremos, com temperaturas muito acima d...

Elaborado por: Emanuel Oliveira

Nas últimas semanas vimos como o Norte da Europa atingia valores extremos, com temperaturas muito acima do normal para aquelas latitudes tão afastadas do Equador e tão próximas ao Ártico.

No dia 21 de julho a agência aeroespacial americana NASA publicava um artigo fazendo referência ao recorde de temperaturas registadas nos países do Círculo Polar Ártico, destacando-se 14 localidades da Noruega e do Norte da Finlândia com temperaturas de 33 ºC no dia 18 de julho. Devido às condições quentes e secas o risco de incêndio naqueles países aumentou drasticamente e atipicamente. Segundo o Serviço de Gestão de Emergências Copernycus, no dia 20 de julho a Suécia já registava mais de 10 mil hectares de área ardida, 24 vezes superior à área ardida acumulada entre 2008 e 2017.
Imagem 1 - Anomalia da Temperatura  na Superfície Terrestre. Fonte: NASA
Tal como nestes países, em outras regiões do globo, os termómetros dispararam, tais como o Canadá e na Sibéria onde a temperatura atingiu 8 ºC acima do normal da verificada em anteriores.
No dia 20 de julho a agência meteorológica europeia publicava no seu Twitter um mapa com a identificação de anomalias meteorológicas (Extreme Forecast Index - EFI) registadas entre 1 de junho e 18 de julho de 2018, onde se destaca as temperaturas excessivamente elevadas nos países escandinavos e no Reino Unido, Irlanda e França. Pelo contrário, os países ibéricos registavam temperaturas muito baixas para a época, principalmente no sul da Península.
Imagem 2 - Anomalias meteorológicas extremas (EFI). Fonte: ECMWF
No Japão, a cidade de Kumagaya, a norte de Tóquio atingiu no passado dia 23 de julho 41,1 ºC, a temperatura mais alta registada naquele país, derivado de um sistema anticiclónico persistente que dura há mais de 8 dias e, cujas temperaturas têm sido a causa de mais de 40 mortes e afetando milhares de pessoas que foram hospitalizadas com sintomas de insolação.

Segundo a NASA e a Agência Espacial Europeia estas ondas de calor desencadearam diversos grandes incêndios florestais nas regiões remotas do círculo polar ártico com consequências alarmantes. Segundo o meteorologista norte-americano Nicholas Humphrey em entrevista ao jornal espanhol El País, estes grandes incêndios provocaram o degelo no mar Laptev e do permafrost, o que levará a um incremento da libertação de CO2 para atmosfera.

Como pude afirmar na rede social Facebook no dia 22 de julho: «Não pensem que estas temperaturas tão elevadas nos países do círculo polar ártico não vão trazer consequências ao resto do mundo. É o "Efeito Borboleta" onde no planeta ninguém escapa!». Há uma semana que andamos a acompanhar a evolução sinóptica, no entanto sabemos que a dinâmica atmosférica que caracteriza o nosso país deixa-nos muitas vezes na incerteza das previsões.

Contudo, os vários modelos meteorológicos começam a ter cada vez mais uma maior solidez face à aproximação dos eventos atmosféricos previstos há 8 dias atrás, o que apontam para uma mudança repentina no verão que estavamos até agora a viver. Todos os modelos (o que é muitas vezes raro) coincidem para um aumento das temperaturas máximas e mínimas nos próximos dias, a partir do dia 1 de agosto, para todo o território ibérico, podendo-se prolongar por vários dias. O território será afetado por uma intensa advecção de sul, entrando ar muito quente e seco do Norte de África.
Imagem 3 - Carta de 850 hPa dos Modelos ARPEGE, ECMWF, GFS, GEM e JMA para o dia 01 de agosto, coincidindo com a entrada de ar quente sobre o território, cujas temperaturas a cerca de 1450 metros de altura (atmosfera) serão próximas a 30 ºC, o que siginifica que a temperatura à superfície será muito mais elevada, podendo ultrapassar os 45 ºC em algumas regiões da Península.
Muitas zonas da Península Ibérica, principalmente a Sul do Tejo, poderão registar temperaturas máximas superiores a 40 ºC e temperaturas mínimas entre 20 e 25 ºC, por outro lado teremos uma quebra acentuada da humidade relativa do ar para valores que rondarão no dia 2 de agosto 10% em grande parte do território nacional. Ao nível de incêndios, dadas as condições de humidade relativa e temperatura, o vento na região do Algarve apresentará valores superiores a 30 kph, podendo incrementar o risco de incêndios nesta região do país que se encontra dentro do potencial de retorno de grandes incêndios florestais.
Imagem 4 - Temperatura prevista para 2 de agosto segundo os principais modelos meteorológicos.
Imagem 5 - O Modelo ARPEGE descreve-nos para o dia 2 de agosto de 2018 uma quebra na HR para valores inferiores a 10% às 15 horas e ventos intensos na região do Algarve, podendo ultrapassar os 30 kph.
Com certeza, será a primeira onda de calor de 2018 a afetar grande parte do país, o que ainda não sabemos com total certeza neste momento é a sua duração. O modelo GFS aponta para um prolongamento da situação extrema até ao dia 7 de julho. O modelo ECMWF indica temperaturas a 850 hPa que podem ser superiores em 12 ºC no Noroeste Peninsular, o que na superfície terá os seus duros efeitos.
Imagem 6 - Evolução da temperatura a 850 hPa nos próximos dias. Modelo GFS
Imagem 7- Evolução da temperatura anómala a 850 hPa nos próximos dias. Modelo ECMWF HRES 0.1º
Não nos podemos esquecer, que apesar deste verão em Portugal, ser mais frio e mais húmido, na realidade não existiram precipitações significativas. Esta condição anómala, deveu-se sobretudo à deslocalização do anticiclone dos Açores para fora da sua região habitual neste período, permitindo a entrada de ar frio nas camadas altas da atmosfera e interferência das baixas pressões sobre o território, com particular incidência nas regiões do litoral e no Norte do país.
Imagem 8 - Gráfico dos dados de precipitação registados diariamente entre o dia 30 de junho e o 30 de julho na Estação Meteorológica do Monte Aloia - Tui (Galiza). Fonte: MeteoGalicia.
Note-se, em 30 dias a precipitação acumulada foi de 36 mm e os últimos dias registaram valores inferiores a 1 mm, tendo passados 24 dias desde a última precipitação.
Sendo assim, ainda que se registe nos primeiros dias de agosto um tempo mais seco e temperaturas extremas, os seus efeitos ao nível dos incêndios florestais, serão mais determinantes na generalidade do território nacional após alguns dias, caso a situação se mantenha ou não se registe precipitação (tal como se prevê e caso ocorra, poderá ser associada a episódios de trovoada). Isto significa que os primeiros dias serão para "preparar" os combustíveis de 1h, 10h e 100 h que ficarão muito mais suscetíveis ao fogo.

Saliento ainda que os combustíveis finos que predominam nas faixas de gestão de combustível executadas entre março e maio, serão os que se encontrarão mais disponíveis ao fogo, incrementando-se precisamente nessas zonas (junto à rede viária, aglomerados e edificações) o risco de ignição. Obviamente, face a estas condições para os próximos dias, o nível operacional de Alerta deverá elevar-se, não só pelo risco de incêndio mas também pela onda de calor que afectará a saúde pública na população mais vulnerável (crianças e idosos).

COMMENTS

Blogger TemplatesMy Blogger TricksAll Blogger Tricks
Nome

Alterações Climáticas,4,Alto Minho,9,Crónicas,3,Destaques,3,Fogo Prescrito,7,Formação,2,Gestão Florestal,2,Incêndios Florestais,39,Meteorologia,6,Opinião,3,Prevenção,9,Técnica,9,Tecnologia,7,Uso do Fogo,2,
ltr
item
Fogos Florestais: Vem aí a Primeira Onda de Calor de 2018
Vem aí a Primeira Onda de Calor de 2018
https://4.bp.blogspot.com/-O3ezZ5pANJA/W146DbiT0KI/AAAAAAAABqg/XrMBjctzcpskcHKnnFKQm_bJ8Onhp1WQQCLcBGAs/s400/scandinavia_tmo_2018197.png
https://4.bp.blogspot.com/-O3ezZ5pANJA/W146DbiT0KI/AAAAAAAABqg/XrMBjctzcpskcHKnnFKQm_bJ8Onhp1WQQCLcBGAs/s72-c/scandinavia_tmo_2018197.png
Fogos Florestais
http://www.fogosflorestais.pt/2018/07/vem-ai-primeira-onda-de-calor-de-2018.html
http://www.fogosflorestais.pt/
http://www.fogosflorestais.pt/
http://www.fogosflorestais.pt/2018/07/vem-ai-primeira-onda-de-calor-de-2018.html
true
6556109416670895325
UTF-8
Loaded All Posts Not found any posts VIEW ALL Readmore Reply Cancel reply Delete By Home PAGES POSTS View All RECOMMENDED FOR YOU LABEL ARCHIVE SEARCH ALL POSTS Not found any post match with your request Back Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow THIS PREMIUM CONTENT IS LOCKED STEP 1: Share to a social network STEP 2: Click the link on your social network Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy Table of Content