domingo, 1 de novembro de 2015

Os Grandes Incêndios Florestais e as suas implicações na Prevenção e Combate

Por: Emanuel Oliveira

No dia 31 de outubro de 2015, decorreram as Primeiras Jornadas Técnicas promovidas pela Federação dos Bombeiros do Distrito de Viseu. Nestas jornadas tive a oportunidade de expôr um panorama que nos afectará a todos futuramente no Sul da Europa e, em particular, Portugal. Os GIF's já têm afectado o território, no entanto as mudanças sofridas nos últimos anos, ao nível do clima, do uso e da ocupação dos solos e as mudanças sócioeconómicas vão reflectir-se no potenciar da ocorrência deste tipo de incêndios.

A apresentação aborda os Grandes Incêndios Florestais, os quais são cada vez mais recorrentes, dando como exemplo o território português do Alto Minho. Como lidar com os GIF's? Esta é uma questão que nos obriga a repensar toda a política de prevenção e a formação dos nossos combatentes.


Aqui fica vídeo que demonstra um comportamento de um GIF, ocorrido no ano 2013 (21/09/2013), na Serra do Marão (Aboadela), cuja área ardida foi de 700 hectares (aprox) e que demonstra a importância da análise e monitorização meteorológica para a predição do comportamento do fogo.

Situação sinóptica observada 
A situação sinóptica observada permitia identificar o potencial de convectividade neste GIF como poderemos constatar no vídeo cedido pelo técnico do ICNF, Silvino Sousa (Coordenador de Prevenção Estrutural do Distrito do Porto).

0 comentários:

Enviar um comentário